terça-feira, 29 setembro 2020

Queijo Minas artesanal da Canastra é escolhido o melhor do Estado.



Por Jornal de Uberaba
O produtor Nereu Ramos Martins, do município de Tapiraí, região da Canastra, é o vencedor do 8º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal. O evento aconteceu na sexta-feira (3), em Uberaba, durante a Megaleite 2015. Participaram 30 queijos de sete regiões produtoras: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro.

Em segundo lugar ficou o produtor Lazaro Francisco dos Reis, do município de Patrocínio (região do Cerrado); seguido por Vanderlino dos Reis Moreira, do município de Serra do Salitre (região Serra do Salitre); José Maria de Oliveira, de Rio Paranaíba (região do Cerrado); e Maurício Alves de Oliveira, do município e Rio Paranaíba (região Cerrado). Todos os produtores recebem assistência técnica da Emater-MG, são cadastrados junto ao IMA e foram selecionados nas etapas regionais do concurso. Os queijos foram avaliados por uma comissão julgadora, formada por profissionais experientes, estudiosos da produção queijeira e por profissionais dos serviços de inspeção.

O concurso foi uma realização da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando.

O produtor Nereu Ramos Martins fabrica Queijo Minas Artesanal há mais de 20 anos. Com uma produção de aproximadamente 30 queijos por dia, atende principalmente ao mercado da região Oeste de Minas. Também comercializa para outros Estados, como São Paulo e Rio de Janeiro. Ele vende a unidade por um preço médio de R$ 25,00. Toda produção é feita com a ajuda da família.

Os vencedores receberam os prêmios das mãos do secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário de Minas Gerais, Glênio Martins, do subsecretário de Desenvolvimento Rural Sustentável da Seapa, Orlando Caixeta Filho, do diretor técnico da Emater–MG, João d’Angelis, do presidente da Girolando, Jônadan Hsuan Min Ma, e do presidente da Câmara Municipal de Uberaba, Luiz Humberto Dutra.

Características

O Queijo Minas Artesanal mantém as características de produção artesanal, a partir de mão de obra familiar, com produção em baixa escala e utilização de leite cru (não é permitido leite pasteurizado). Além de valorizar a identidade sociocultural do Estado, a atividade é a principal fonte de renda para cerca de 30 mil pequenos produtores, em aproximadamente 600 municípios mineiros. “O Queijo Minas Artesanal é apreciado graças ao conhecimento passado entre gerações e às suas características peculiares. O modo artesanal da fabricação foi, inclusive, registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional”, explica Marinalva Soares.

Um comentário

  1. Maravilha,parabens aos produtores dessa região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Posso ajudar?