fbpx
quinta-feira, 30 maio 2024

Queijo Canastra ganha prestígio internacional e laticínio é até usado em aulas em cidade mineira



Em São Roque de Minas, crianças aprendem mais sobre os sentidos, como olfato e paladar, com o queijo desde a educação infantil até o ensino médio.

Por Globo Rural

O queijo Canastra vem ganhando status internacional, competindo com queijos como Roquefort e Brie da França, Gorgonzola, Grana e Padano da Itália e Emmental e Gruyère da Suíça.

O queijo Canastra é feito a partir do leite cru. Para os produtores, o dilema é: “não dá para fazer queijo bom a partir de um leite ruim”. Por isso desde a captação eles têm que seguir à risca a regra número um dos laticínios: higiene.

O queijo de leite cru é um produto vivo, que sofre mudanças, mas não estraga com o tempo. Uma dessas mudanças é o sabor, que é alterado conforme o período de maturação.

Os produtos que possuem o Selo Arte podem ser comercializados em todo o país, seja vendido diretamente para o consumidor ou para mercados, empórios e restaurantes.

O queijo se tornou tão importante para a economia da região da Canastra, que mudou o cenário de falta de emprego. Antes, os jovens de São Roque de Minas tinham que mudar de cidade para conseguir trabalhar.

O laticínio também é importante na escola, as crianças têm aulas com queijos desde a educação infantil até o ensino médio, como uma forma de explorar os sentidos, como olfato e paladar.

Assista a reportagem do globo rural – Vídeo

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Posso ajudar?