fbpx
segunda-feira, 17 junho 2024

Portal gastronômico elege os 100 melhores queijos do mundo (3 são brasileiros); saiba quais



Brasil entrou na lista mas não disputa o top 10, que é liderado pela Itália e a França

Por O Globo

Legenda: Queijo do produtor Reinaldo de Faria Costa, da cidade de Vargem Bonita, Serra da Canastra (MG) — Foto: Kelma Macedo/Divulgação

Três dos melhores queijos do mundo são brasileiros, segundo uma eleição do portal gastronômico TasteAtlas. No top 100 da plataforma, foram incluídos os queijos canastra (24º), coalho (85º) e o minas (93º).

Embora o Brasil figure na lista expandida, nenhum queijo produzido no país figura no top 10 da eleição, que é liderado pela Itália, com quatro representantes, e a França, com três. O melhor do mundo segundo o portal é o italiano parmigiano reggiano, um parmesão envelhecido por no mínimo um ano.

Além do líder, a Itália figura no top 10 com a mozzarella di bufala Campana (conhecida pelos bons teores de cálcio e proteína e baixo colesterol, em segundo), o cremoso stracchino di Crescenza (3º) e a burrata (6º), famosa pelo frescor (idealmente, deve ser consumida em 24 horas).

A França vem logo em seguida no ranking dos dez melhores, com três queijos: o Saint-André (7º), rico em gordura (em torno de 75%); o intenso reblochon (8º) e o Mont D’Or (10º), vendido em uma caixa de madeira.

Os outros queijos do top 10 são: Graviera Naxou (Grécia, em quarto), queijo Serra da Estrela (Portugal, em quinto) e Pljevaljski Sir (Montenegro, em nono).

https://www.tasteatlas.com

Rei dos parmesãos
Um dos queijos mais populares do mundo, o parmegiano reggiano é produzido desde a Idade Média, por monges beneditinos e cistercienses. Hoje, a produção está concentrada no Norte da Itália, na região da Emília-Romanha, e na província de Mântua, na Lombardia.

O parmesão mais conhecido do planeta é feito com leite de vaca, tem textura granulada e alta densidade nutricional pela concentração de proteínas e gorduras. Cerca de 1,6% de sua composição vem do glutamato, o aminoácido livre que produz seu sabor umami característico.

As gorduras do parmegiano são, em sua maior parte, de cadeia curta e média, que são absorvidas rapidamente e servem como energia de fácil acesso. Também é conhecido como fonte de minerais benéficos para a saúde óssea: cálcio, fósforo e zinco. Por seu processo de fabricação, tem baixíssimos níveis de lactose (0,10 miligramas por 100 kcal).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Posso ajudar?