fbpx
quinta-feira, 30 maio 2024

Parque Nacional da Serra da Canastra recebe R$ 35 milhões para melhoria do ecoturismo



Legenda: Parque Nacional Serra da Canastra — Foto: Rafael D’Oliveira / Imprensa MG

Por g1 Centro-Oeste de Minas — São Roque de Minas

Recurso poderá ser usado para a compra de materiais, equipamentos, ferramentas e insumos operacionais entre outros. Dinheiro é proveniente do acordo feito com a Vale, por causa da tragédia de Brumadinho.

O Parque Nacional da Serra da Canastra (Parna Canastra), em São Roque de Minas, vai receber R$ 34 milhões para investir na melhoria e manutenção do ecoturismo. Outros seis parques de conservação ambiental em Minas Gerais também foram contemplados. Veja detalhes abaixo.

O recurso anunciado pelo Ministério do Meio Ambiente, na última quinta-feira (13), é fruto do acordo que substituiu as multas ambientais impostas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a mineradora Vale na tragédia de Brumadinho em janeiro de 2019.

O dinheiro vai contribuir com a preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica, além de propiciar a conservação da vida nativa do bioma, o fortalecimento econômico e a qualidade de vida da população.

O que poderá ser feito

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, caberá a direção do parque direcionar o gasto do dinheiro. Entretanto, o órgão deu algumas sugestões: a compra de equipamentos, ferramentas e insumos operacionais para a gestão do parque, custeio de ações de proteção e combate a incêndios florestais e melhorias de edificações e instalações para o ecoturismo.

O dinheiro poderá ser usado ainda para investir no monitoramento de fauna e flora com equipamentos tecnológicos avançados, incluindo implantação de microchips, drones e câmeras.

A pasta autoriza ainda o investimento para modernizar os centros de visitantes e desenvolver as atividades de recreação e contato com a natureza com novas estruturas para tirolesa, balonismo, turismo náutico, cavalgada, canoagem, dentre outros.

Parques contemplados

  • Parque Nacional da Serra da Canastra: R$ 34 milhões
  • Parque Nacional da Serra do Cipó: R$ 26 milhões
  • Parque Nacional do Caparaó: R$ 25 milhões
  • Parque Nacional da Serra do Gandarela: R$ 7 milhões
  • Parque Nacional Grande Sertão Veredas: R$ 17 milhões
  • Parque Nacional Cavernas do Peruaçu: R$ 18 milhões
  • Parque Nacional das Sempre-Vivas: R$ 19 milhões


Estima-se que os sete parques recebam 380 mil visitantes anualmente, que ajudam a movimentar o ecoturismo e as economias regionais, além de serem essenciais para a conservação da biodiversidade e proteção de nascentes e recursos naturais.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Posso ajudar?