fbpx
segunda-feira, 15 julho 2024

Mundial do Queijo estima receber dois mil queijos no concurso em São Paulo



A comitiva internacional da Guilde des Fromagers esta com viagem marcada para festejar o queijo em São Paulo

Por Débora Pereira

Presidido pelo francês Laurent Dubois, queijista em Paris e um dos Melhores Artesãos da França na categoria queijo, o concurso de queijos e produtos lácteos que acontece dia 12 de abril em São Paulo está  com inscrições abertas até 15 de março. O concurso é uma das atrações do Mundial do Queijo do Brasil.

Julgamento dos queijos em 2022 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

A particularidade do concurso do Mundial é que todos os produtos são aceitos, desde que tenham algum tipo de registro em sua localidade. Os queijos queijos serão recebidos no proprio Teatro B32 dias 9, 10 e 11 de abril.

Jason Hinds, queijeiro inglês famoso, que já tem passagem marcada para voltar ao Brasil em abril Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

Foi feito um acordo com o Ministério da Agricultura e produtos de outros países poderão entrar no Brasil, exclusivamente para o concurso e sem direito de comercialização, desde que tenham a certificação na sua origem. A secretaria de Agricultura de São Paulo também é parceira do evento e prepara uma bela surpresa para a noite de premiação. Ja temos mais de 800 produtos inscritos e pontos de coleta estão sendo organizados nos Estados Unidos, França, Italia, México e Reino Unido.

Os queijos super ouro finalistas do concurso em 2022 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

Os jurados serão treinados por um curso online especialmente formatado pela escola Mons Formation e por uma formação presencial do francês Philippe Dumain dia 11 de abril, da escola internacional de queijos da Savencia, conhecido pela sua expertise em análise sensorial.

Denis Kaser e o gruyere suíço vencedor em 2022 Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

Teatro B32, queijo com leite de baleia

Quando fizemos o primeiro Mundial do Queijo em Araxa, Minas Gerais, nosso objetivo era fazer a cada dois anos em um Estado diferente. Mas o sucesso do evento em São Paulo foi tanto que os membros da SerTãoBras, associação que realiza o evento, decidiram ficar em São Paulo mesmo. Então vieram convites de outros Estados e a decisão foi por seguir conselho do presidente da Guilde Internationale des Fromagers: ” esse lugar é lindo, acolhedor, central, se vocês sairem daqui alguém vai roubar a ideia de vocês, como fizeram em Minas Gerais” disse o sábio francês.

O tal lugar é o Teatro B32, na Praça da Baleia, no coração econômico  do Brasil. A gente brinca que levar o produtor artesanal para esse local é como fazer queijo com leite de baleia. Difícil  a ordenha, mas o resultado final sera o queijo mais rico em sólidos  que ja existiu na historia dessa país.

Membros da Guilde Internationale des Fromagers em foto de familia na cauda da baleia Foto: Arnaud Sperat Czar/Revista Profissão Queijeira

SerTãoBras hoje congrega mais de 250 produtores em 18 Estados do Brasil. Todos estão se esforçando para chegar em São Paulo trazendo seus queijos para serem avaliados por um batalhão de 300 jurados qualificados. Olha aí a ordenha da baleia. Para um pequeno produtor, uma medalha é o reconhecimento que ajuda a abrir mercados e fazer seu queijo se destacar.

Fonte: Estadão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Posso ajudar?