segunda-feira, 13 julho 2020
Inicial / Notícias / Cidades mineiras começam a retomar suas atividades turísticas

Cidades mineiras começam a retomar suas atividades turísticas



Por: Jornal da Cidade BH | FOTO: Pixabay

Retomada a conta gotaCom protocolos de segurança muito rígidos, hotéis, pousadas e restaurantes terão capacidade reduzida

As atividades vão, aos poucos, sendo retomadas em algumas das cidades turísticas mais importantes de Minas Gerais. As prefeituras têm anunciado a abertura de hotéis, pousadas, restaurantes, comércio e até de atrações, evidentemente seguindo todos os cuidados sanitários das autoridades. Há quem siga o “Minas Consciente”, protocolo de segurança e saúde elaborado pelo governo do Estado para os municípios flexibilizarem suas atividades econômicas.

Tiradentes, Monte Verde e São Roque de Minas são algumas cidades que já se preparam para receber visitantes a partir de junho. O Hotel Tauá, com unidades em Caeté e Araxá, também funciona com restrições.

Um dos principais destinos turísticos de Minas e sede de eventos que atraem milhares de visitantes, Tiradentes puxa a fila da reabertura.

O prefeito Zé Antônio do Pacu explica que desde o início da pandemia, quando toda cidade se fechou, foram iniciadas reuniões com vários setores ligados ao turismo locais, em vistas de um planejamento mais elaborado.

Além das barreiras sanitárias nas entradas da cidade, que irão permanecer por tempo indeterminado, a cidade lançou o “Alvará Covid-19”, autorização que permite à volta das atividades, desde que sejam seguidas normas rigorosas. Para ter este documento, a empresa deve adotar diversos procedimentos e submeter seus gestores e funcionários a um curso on-line ministrado pela prefeitura.

“Mais de 500 pessoas já se inscreveram, e isso mostra a preocupação de todos com os turistas e com os colaboradores. Pensamos que não adianta abrir a economia de Tiradentes sem que haja muita responsabilidade”, afirma.

A partir do dia 1º de junho alguns negócios da cidade já poderão funcionar, mas o prefeito solicita que os visitantes comecem a planejar suas viagens somente a partir do dia 19 de junho, quando ele acredita que todos já estarão devidamente treinados e adaptados.

Outra cidade que recebe turistas de todo o País, Monte Verde, no Sul de Minas, também se preparou para a abertura parcial de suas atividades. Para isso, contudo, elaborou as normas que constam no boletim “Monte Verde Mais Segura”. Hotéis e Pousadas estão autorizados a funcionar desde o dia 20 de maio, com máximo de 30% da capacidade e a partir de 1º de junho poderão abrir com máximo de 50%.

Na Serra da Canastra, hotéis e pousadas de São Roque de Minas, poderão começar a receber hóspedes a partir de 15 de junho e em Vargem Bonita a partir do dia 1º de junho. Mas o Parque da Serra da Canastra, onde fica a nascente do Rio São Francisco, continua fechado. Quem for visitar a região, contudo, poderá realizar várias atividades com segurança, entre elas conhecer fazendas onde é produzido o queijo da Canastra, fazer trilhas e tomar um banho de cachoeira.

Em Vargem Bonita as pousadas e hotéis poderão receber hóspedes com taxa de ocupação de até 50%. Uma das regras estabelecidas pela Prefeitura é que toda reserva seja informada à Secretaria de Turismo do município. Se houver registro de casos do novo coronavírus, esses estabelecimentos não poderão receber hóspedes.

O grupo Tauá, com hotéis em Minas, São Paulo e Brasília, voltou às atividades de sua unidade em Caeté e Araxá, com todos os cuidados, ao mesmo tempo em que lançou um pacote promocional com 20% de desconto nas diárias, válido até o final do ano.

A capacidade de ocupação está em 20%, as atividades de lazer são realizadas nas áreas externas respeitando o distanciamento e as normas vigentes. Além disso, é obrigatório o uso de máscara para o deslocamento pelas áreas dos resorts e existem totens de álcool em gel disponíveis em todos os pontos de circulação de hóspedes.

O check-in deverá ser agendado e o check-out será express, feito on-line, diretamente do aplicativo. Há ainda medição de temperatura de todos os hóspedes. Para as refeições, cada quarto deverá pré-agendar seu horário e o serviço adotado é apenas o a la carte.

ALVARÁ COVID TIRADENTES

Algumas exigências durante processo de flexibilização

– Charretes: atendimento de 50% da capacidade;
– Pousadas: preenchimento obrigatório de ficha de entrada contendo informações de histórico de últimas doenças e viagens recentes, higienização dos quartos mais rigorosa com uso de cloro nos banheiros, uso de copos descartáveis, ocupação de metade da capacidade, entrada de 25% da capacidade nas salas de café da manhã, proibição de uso de áreas de lazer;
– Restaurantes: atendimento de 50% de sua capacidade; distanciamento de um metro por cadeira; higienização com álcool 70% de todos os clientes na entrada dos estabelecimentos comerciais utilizando-se de álcool 70%; nos buffet um funcionário, devidamente trajado, é responsável por servir clientes.
– Agências de turismo: higienização para todos os clientes com álcool 70%; distanciamento de um metro por cliente; proibido o atendimento de mais de 30 pessoas.
– Igrejas e museus: ainda não existem protocolos firmados com a prefeitura.

OBS.: O uso de máscara é obrigatório em todos os estabelecimentos e nas ruas; são proibidas aglomerações nos estabelecimentos comerciais.

Fonte: Jornal da Cidade BH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Posso ajudar?