fbpx
domingo, 14 agosto 2022

Livro conta a história de famílias que produzem o queijo da Serra da Canastra



Foto: A obra é gratuita, tem tiragem limitada e será distribuída aos jornalistas, profissionais da gastronomia, produtores e convidados no lançamento. / Tiago Alves

A publicação “Rota do Queijo da Canastra”, da jornalista Lorena K. Martins, será lançada nesta segunda-feira (11/7) e envolve também um documentário, curtas de um minuto e um hotsite

Preparado com leite cru, “pingo” e sal, o queijo artesanal produzido na Serra do Canastra foi eleito, em junho, o melhor do mundo, segundo ranking elaborado pelo site americano The Taste Atlas. Isso só certificou algo que todo mineiro sabia. Já nesta segunda-feira (11/7), a jornalista Lorena K. Martins lança o livro-reportagem “Rota do Queijo da Canastra”, que conta a história de famílias que produzem a premiada iguaria originária da Serra da Canastra.

“A ideia surgiu com a crescente valorização do queijo feito na Canastra, premiado em vários países. Com o interesse internacional voltado para essa produção, criar um material acessível para levar as histórias do queijo ao mercado consumidor é uma forma expressiva de incrementar os negócios, valorizando também o modo de vida dos produtores da região”, explica a jornalista Lorena Martins.

Foto: Thiago Alves

Com uma série de reportagens sobre o modo de vida dos produtores da Serra da Canastra e suas produções premiadas, a obra é gratuita, tem tiragem limitada e será distribuída aos jornalistas, profissionais da gastronomia, produtores e convidados no lançamento. Para o evento, a chef Agnes Farkasvolgyi criou um menu especial com amostras dos queijos mineiros citados no livro, e que harmonizam com a cerveja Stella Artois, também parceira do projeto. Na ocasião, os convidados também poderão conferir os vídeos produzidos pela produtora Sixstar Vídeo, com direção do mineiro Gustavo Carneiro.

Todo o conteúdo produzido pelo projeto “Rota do Queijo da Canastra”, em imagem, texto ou vídeo, será disponibilizado pelo hotsite rotadoqueijodacanastra.tur.br. O livro faz parte de um projeto com curadoria do jornalista e especialista em marketing Alex Capella. Toda a produção recebeu apoio do Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas e Empresas (Sebrae) com o objetivo de valorizar e internacionalizar ainda mais a produção, cultura e o modo de vida dos produtores da Canastra.

Rota do Queijo da Canastra

O projeto vem ampliar a visibilidade da produção de um dos produtos que mais têm despertado a curiosidade da gastronomia mundial: o queijo Canastra, originado em fazendas dos municípios de São Roque de Minas, São João Batista do Glória, Piumhi, Vargem Bonita, Tapiraí, Medeiros, Delfinópolis e Bambuí. Hoje, cerca de 800 famílias são responsáveis por manter viva uma tradição secular, e ainda provar ao Brasil que aqui se faz um dos melhores queijos do mundo.

Em um contexto multiplataformas, a “Rota do Queijo da Canastra” investiga o modo de vida e cultura dessas famílias queijeiras, seu contato diário com a natureza e, principalmente, como se dá a produção do queijo que vem acumulando premiações mundo afora. “Dá muito orgulho ver que Minas Gerais ganhou 40 prêmios na última edição do Mondial du Fromage et des Produits Laitiers, concurso de produtos lácteos realizado na França e promovido pela Guilde Internationale des Fromagers. Esse é um reconhecimento do trabalho de excelência que os produtores mineiros executam”, ressalta Carlos Melles, presidente do Sebrae. 

O queijo da Canastra, assim como o queijo da região do Serro, ganhou a denominação de origem controlada. Ou seja, só o queijo produzido na área dos sete municípios e seguindo regras específicas é um legítimo Canastra. Nos últimos anos, premiações internacionais colocaram esse produto entre os melhores do mundo e isso vem chamando a atenção até de consumidores que estão do outro lado do planeta. “Há pouco tempo eu falava com produtores de café no Espírito Santo. Eles disseram que tinham o sonho de que os chineses consumissem mais café. E isso vem acontecendo é com o queijo. A China é um mercado que vem sendo conquistado por diversos produtos do agrobusiness brasileiro, como a carne. A demanda por queijos no país está aumentando, e a previsão de crescimento é bastante otimista”, destaca Thomas Law, presidente do Ibrachina.

Serviço
A Rota do Queijo da Canastra
Lançamento para convidados realizado pela Stella Artois: dia 11/7

Fonte: https://soubh.uai.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Posso ajudar?